Automação da ETE Serraria

Placeholder

INTRODUÇÃO

Sistema de automação do Esgotamento Sanitário da ETE Serraria na cidade de Porto Alegre, operada pelo DMAE (Departamento Municipal de Água e Esgoto), com capacidade total de tratamento de 4,1 mil l/s de esgoto.

O DESAFIO

Desenvolver um sistema de automação que controle e supervisione 11 CLPs, através de Supervisório em Hot-Stand By e gerenciamento de Dados através de Banco de Dados SQL.

A Estação de Tratamento de Esgoto está dividida em áreas que são controladas individualmente através dos CLPs. São elas: Sala de Controle, Tratamento Preliminar, Unitanks, Produtos Químicos e Desidratação de lodo.

As informações de processo estão disponíveis a operação através de estados, alarmes e diagnósticos, distribuídos no sistema através de telas de processo (sinóticos), telas de alarmes, telas de gráficos de tendência. A consulta aos alarmes e gráficos pode ocorre em tempo real e histórico.

A operação intervém no processo através de comandos, ajustes de setpoints, reconhecimentos de alarmes e reset de falhas e toda ação é registrada e gravada em banco de dados.

SOLUÇÃO E FUNDAMENTOS

Utilização de CLP da série Nexto NX3010 da Altus , software supervisório Elipse E3 via Driver de comunicação Elipse Modbus e banco de dados Microsoft SQL Server 2008 R2.

Tela_Supervisorio

RESULTADOS

Controle total de processo, otimizando recursos, proporcionando maior qualidade e provendo dados que permitem planejamento adequado de manutenção.