Automação de Sistema de Climatização de Conforto para Edifício Administrativo Industrial

Placeholder

Introdução

Controle de sistema de climatização de ambiente, para conforto dos usuários de prédio administrativo de fábrica de veículos pesados.

O Desafio

Desenvolvimento de sistema de controle que permita a operação automática de todos os equipamentos que compõem o sistema de ar condicionado central, além de permitir o monitoramento e controle total da instalação, fazendo com que o sistema mantenha um ambiente climatizado de conforto para todo o prédio, mesmo sabendo que existem setores deste prédio que recebem insolação em horas e intensidades diferentes ao longo dos dias e meses do ano.

Solução e Fundamentos

O sistema de automação e controle é composto por dois controladores SLC-500 da Rockwell, montados em quadro elétrico específico, sendo um instalado na cobertura do prédio e outro no sub-solo junto ao quadro elétrico de força/comando e controle dos Fan Coils e exaustores.

Os controladores digitais programáveis possuem entradas e saídas analógicas e digitais e a partir delas são executadas as operações de partida, parada, monitoramento e alarme do sistema de ar condicionado do prédio.

Os dois sistemas (cobertura e sub-solo) estão interligados através da rede de comunicação DH+.

O sistema de ar condicionado central é composto pelas seguintes partes:

1. Cobertura:

  • Fan-Coil\'s (ventiladores de insuflamento e retorno) (FC 1/2);
  • Bombas de Água Gelada (BAG 1/2/3);
  • Chiller\'s (1/2);
  • Bombas de Água Quente (BAQ 1/2);
  • Boiler;
  • Damper\'s proporcionais (zonas centrais I/II/III/IV);
  • Damper\'s floating (zonas periféricas I/II/III/IV).

2. Sub-solo:

  • Fan-Coil\'s (ventiladores de insuflamento e retorno) (FC 3/4);
  • Resistências de aquecimento;
  • Damper\'s proporcionais (zonas centrais V/VI);
  • Damper\'s floating (zonas periféricas V/VI).

Resultados

Automação de Sistema de Climatização de Conforto para Edifício Administrativo Industrial

Controle automático das temperaturas dos diferentes setores do prédio, mantendo temperatura e umidade em valores padrão, sendo setorialmente balanceadas de acordo com a intensidade de insolação recebida pelo setor no momento. Economia de energia, garantia de conforto térmico dos usuários, tempo de manutenção reduzido pelas indicações precisas de alarmes ocorridos e determinação do componente ou equipamento defeituoso. Facilidade de reprogramações do sistema.